terça-feira, 30 de agosto de 2016

O Círio da Prata Grande em S. Pedro da Cadeira, dia 20 de Setembro de 2015

      (Círio da Prata Grande, S. P. da Cadeira 2015 - 4 de 8)
Programa deste dia: ver aqui.
*
A MISSA
Missa e procissão, presididas por D. Manuel Clemente.
A missa está quase a começar. O grupo coral apronta-se. Junto ao altar, os últimos preparativos. A celebração da Eucaristia foi presidida por D. Manuel Clemente, que, com o tom calmo, fluente e familiar de sempre, referiu entre outras ideias, conselhos e esclarecimentos, a importância da Virgem, em si e no modelo espiritual e exemplo de vida para todas as mulheres, para todas as mães (para todos). Em família, a superioridade das mães, na ligação, confidência aos filhos.
Penso que está aqui presente o seguinte: a Virgem propõe às outras mulheres a sua santidade, assim como Jesus Cristo, assumindo a encarnação, ficando igual à humanidade, também lhes oferece a divinização; nos humanos, o esforço por se assimilar a ele. O modelo de Maria, como nos diziam na infância, «a mãe do céu», é vivido pelas mães da terra. O sentimento de dupla filiação senti-o de maneira algo comovida em gravação de um grupo de cante das festas da Senhora d'Aires, em Viana do Alentejo, não tendo ainda podido estar presente nas festas ao vivo, na vila alentejana (1).

O Sr. Padre Melícias foi convidado a fazer uma pequena comunicação, tendo correspondido com palavras adequadas à situação, na familiaridade que o liga à assembleia, por ser filho do concelho, bem conhecido de todos, e ao cardeal, a quem se sente ligá-lo uma amizade antiga de quem quase o viu crescer.
Registe-se a presença, com outros padres presentes na cerimónia, a presença de saudade e amizade do Sr. Padre José António Rebelo da Silva, já idoso, que ainda esteve presente nas cerimónias do círio da Prata grande há dezassete anos, na qualidade de pároco de S. Pedro da Cadeira.
Folheto (desdobrável) dos 


Cânticos
Eucaristia em Honra de
NOSSA
SENHORA DE NAZARÉ
++++
São Pedro da Cadeira

20 de setembro de 2015

Damos só os títulos dos textos:
+ ALEGRAI-VOS Ó VIRGEM MARIA (Entrada); + GLÓRIA; + CREDO; SANTA MARIA VIRGEM GLORIOSA (Ofertório); BENDITA SEJA A VIRGEM MARIA (Comunhão); + VIRGEM SANTA E IMACULADA (Acção de Graças); NÓS VOS CANTAMOS, VIRGEM MARIA (Final)
14:16




Junto ao palanque, à direita reconhece-se os Srs. presidente e o vice-presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras
Encabeça o cortejo jovem porta-bandeira do Agrupamento 983, de S. Pedro da Cadeira

A Virgem de Nazaré salva D. Fuas Roupinho


A imagem de N.ª Sr.ª de Nazaré

Os Srs. padre Vítor Melícias (provincial dos Franciscanos), padre------------------, D. Manuel Clemente (cardeal-patriarca de Lisboa) e padre Alexandre Jorge Henriques, pároco de S. Pedro da Cadeira
(14:36)

14:39

A PROCISSÃO
O PERCURSO DA PROCISSÃO
A procissão saiu da igreja, desceu a Rua do Padre Mourão → subiu a parte superior da Avenida de Álvaro Vaz do Urmeiro até → depois da cruz que marca de algum modo o fim da povoação → deixou à esquerda a Rua de S. Pedro e avançou para o cruzamento ( à direita, Rua do Casal do Feno, à esquerda, a Rua do Painel). →Toma-se esta, que, depois de passar ao lado do Largo de S.to António, termina ao chegar à Rua do Duque de Bragança → fica esta à mão esquerda e termina na estrada, junto à placa de Mouguelas. → Daqui até ao Largo da Cátedra (500 metros) → Avenida  de Álvaro Vaz do Urmeiro, passa junto à Rua do Padre Mourão e vira na próxima à esquerda → Rua  do Dr. Alpoim → Rua da Várzea de S. Pedro → Largo do Dr. Agostinho Cardoso, ladeando a cabeceira da igreja até alcançar a Rua do Padre Mourão, volver à esquerda e entrar no templo onde ficam os andores lado a lado, exibindo-se num formoso  conjunto que pode ser apreciado nestes dias.
*
Dia grande em S. Pedro da Cadeira, Torres Vedras. Depois da missa, no Largo Dr. Agostinho Cardoso, às 14 h. 30 min., houve a «Majestosa Procissão "O seu Nome é Maria"» (do desdobrável das festas), ambas as cerimónias presididas pelo Senhor Cardeal-Patriarca, D. Manuel Clemente. Foi, na verdade, impressionante. Catequese, para crianças e adultos. História bíblica e um pouco de história de Portugal. O primeiro quadro, mostrado por uma jovem, pedia silêncio e foi rigorosamente respeitado. Com cerca de 200 figurantes, para além do carácter especificamente religioso que lhe é próprio, a procissão foi recebida com alegria e abrilhantada pela Banda Clube Pardilhoense, de Pardilhó, Estarreja, e pela Sociedade Filarmónica Ermegeirense, de Ermegeira, Torres Vedras. Abria o cortejo a Charanga da GNR.
Esta magnificência deve-se à presença da imagem da Senhora de Nazaré, recebida, ontem, sábado, da freguesia da Encarnação no vizinho concelho de Mafra. É, assim, de 17 em 17 anos, em cada uma das dezassete freguesias que integram o Círio da Prata Grande. Durante um ano, a imagem de Nossa Senhora de Nazaré ficará à guarda de S. Pedro da Cadeira, que daqui a um ano a levará em cortejo ao santuário da Senhora de Nazaré, no Sítio. No dia seguinte, será a entrega à Ericeira (S. Pedro), com a comoção própria das despedidas.
Neste vídeo, ouvimos a Banda Clube Pardilhoense. É um gosto ver o pequeno trompetista.
[Texto que acompanha os primeiros dois vídeos no YouTube; nos 3.º, 4.º e 5.º vídeos, faltam os dois últimos períodos.]

*
No folheto sobre
«O seu nome é Maria»
Solene Procissão em honra de
Nossa Senhora de Nazaré

se diz:
Este projeto de explicar o encadeamento da procissão em honra de Nossa Senhora de Nazaré surgiu da necessidade pastoral de fazer compreender o sentido da mesma, a ajudar à reflexão/meditação e ao aprofundamento da devoção a Maria, caminho certo para chegar a Jesus Salvador do mundo.
Transcrevo os títulos  de pequenas explicações geralmente de duas, três linhas, todos eles correspondentes a um andor, que é indicado, salvo num caso, «Exemplo de Virtude», a que correspondem quatro.
«Mulher Pura»; «Obediente a Deus»; «Modelo de Caridade»; «alegria na Natividade»; «Esposa Fiel»: «Mãe de Jesus»; «Sofrimento com as dores do seu Filho»; «Feliz na Ressurreição do seu Filho»; «elevada ao céu»; «Rainha de Portugal»; «Mensageira»; «Consoladora dos Doentes»; «Exemplo de Virtude»; «Rainha dos Apóstolos»; «Devoção à Imagem de Nazaré».
Estas palavras exibidas em cartazes eram completadas por outras noutros cartazes, que os seus portadores iam fazendo desfilar perante nós os que assistíamos à sua passagem. Damos uma ideia dos que conseguimos ver e registar em imagem, nas respectivas legendas.
«Alegria na Natividade; Mãe imaculada; Mãe admirável; Mãe amável; Mãe puríssima; Mãe castíssima; Feliz na Ressurreição do Seu Filho; Rainha de Portugal; Rainha dos anjos; Rainha dos profetas; Rainha dos confessores; Rainha dos Patriarcas; Rainha dos mártires; Rainha dos apóstolos; Rainha da paz...    ...    ...»
16:12
Vai-se saindo do Largo do Dr. Agostinho Cardoso

16:15


Imagem de São Pedro
16:15

Imagem de Nossa Senhora de Nazaré
16:16


(16:33)
Enquanto se espera, a Banda Clube Pardilhoense  toca

(16:36)

As pessoas enchiam a Rua do Padre Mourão 
de onde a procissão descerá até à Avenida de Álvaro Vaz do Urmeiro
16:56

A Charanga da GNR, a abrir a procissão, já sobe a Avenida de Álvaro Vaz do Urmeiro
16:59

17:00

17:01

Grande bandeira, a abrir a procissão, ostentando no seu pano o quadro colorido do milagre da Nazaré
Os objectos de prata fazem parte do espólio deste círio, que da riqueza exibida ao longo dos tempos recebeu o nome (da Prata Grande)
17:01


Drone branco.
Também um drone preto em voo estático, qual colibri, esteve suspenso no ar sobre a empena esquerda da igreja matriz, quando se esperava a saída da procissão. A Banda Clube Pardilhoense tocava

Quem é Maria
Virgem prudentíssima, mulher pura, virgem venerável, virgem louvável...

«Mulher Pura»
Andor de N.ª Sr.ª da Lapa

«Obediente a Deus»
Andor de Nossa Senhora do Amparo
Padroeira da Paróquia da Silveira
17:08




S. João Baptista, o Precursor


«Modelo de Caridade»
Andor de S. João Baptista
Padroeiro da Assenta
[No folheto, refere-se a visitação a sua prima Isabel, grávida do Baptista (cf. Lc 1, 44)]




Os três reis magos


«Alegria na Natividade»


«Alegria na Natividade»
Andor de N.ª Sr.ª da Cátedra
(A Capela de N.ª Sr.ª da Cátedra está situada no Largo da Cátedra, à entrada de S. Pedro da Cadeira, pouco antes do entroncamento para Mouguelas e Bonabal)

«Esposa Fiel»

«Esposa Fiel»
Andor de S. José


Mãe de Jesus

«Mãe de Jesus»
Andor do Menino Jesus

Via dolorosa

«Sofrimento com as dores do seu Filho»
Andor de N.ª Sr.ª das Dores

Nossa Senhora das Dores

Feliz na Ressurreição do seu Filho

«Feliz na Ressurreição do seu Filho»
Andor do Sagrado Coração de Jesus
Sagrado Coração de Jesus Tenho Confiança em Vós
Paróquia de S. Pedro da Cadeira



«Elevada ao céu»


«Elevada ao céu»
Andor de N.ª Sr.ª da Assunção
Padroeira de Gentias



«Rainha de Portugal»
[Falta imagem do andor de N.ª Sr.ª da Conceição]
Nossa Senhora da Conceição é a padroeira da capela do alto da Camila
A capela da Camila serve as comunidades de Gentias, Barrocas, Feiteira, Azenha Velha, Carvalhais e Cambelas

17:16:58
Consegue ver-se ao fundo a bandeira de fundo branco e cercadura azul em cima e dos lados
NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO
ABENÇOAI-NOS A TODOS

Toca a Banda da Sociedade Filarmónica Ermegeirense
(Imagem tirada do vídeo que segue)
17:20

17:19:50

«Mensageira»
(Imagem tirada do vídeo precedente)


«Mensageira»
Andor de N.ª Sr.ª de Fátima


«Consoladora dos Doentes»
Andor de N.ª Sr.ª da Saúde
Padroeira da Coutada

Capela da Coutada
Nossa Senhora da Saúde
Curai os nossos doentes


O menino usa uma muleta


[Aqui, por acidente, perdeu-se o quadro de grupo de religiosas, freiras carmelitas?, de que ainda se vê uma na imagem seguinte]

*
«Exemplo de Virtude»
[«Maria é inspiração de bondade e virtude (...)
- Na ordem dos Ermitas da Bem-Aventurada Virgem do Monte Carmelo
Andor de N.ª Sr.ª do Carmo e Andor de S. Nuno
- Na ordem de S. Francisco (...)
Andor de S. António e Andor de S. Francisco de Assis]
[Do folheto, com supressões]

Nossa Senhora do Carmo


Nossa Senhora do Carmo
Desceu ao Purgatório


«Exemplo de Virtude»
Andor de N.ª Sr.ª do Carmo

N.ª Sr.ª do Carmo

S. Nuno


Beato Nuno
Rogai por nós
Soltaria - S. Pedro da Cadeira

«Exemplo de Virtude»
Andor de São Nuno
Padroeiro de Soltaria
(Canonização em 26 de Abril de 2009, por Bento XVI, Roma)


As bem-aventuranças

Santo António
(1191-1231)

«Exemplo de Virtude»
Andor de S. António
Padroeiro da capela de Santo António, casal das Figueiras



Santa Clara de Assis
(1193-1253)
Fundadora da Ordem das Clarissas, o ramo feminino do franciscanismo
Clara teria salvado, segundo a tradição religiosa, o convento de um ataque de sarracenos no dia 22 de Junho de 1241, mostrando-lhes a custódia ou ostensório com a hóstia consagrada dentro.

«Exemplo de virtude»
Andor de S. Francisco

S. Francisco
(1182-1226)
«Il poverello», o pobrezinho de Assis

*

Lá vem o andor de S. Pedro da Cadeira
Lembramos aquele (a pedra), sobre quem Cristo fez pesar o encargo de dirigir a sua Igreja




Paróquia de S. Pedro da Cadeira
Glorioso Apóstolo
Seja Vossa esta Freguesia


«Rainha dos Apóstolos»
Andor de S. Pedro
Padroeiro da freguesia de S. Pedro da Cadeira

*
Quadros históricos












*

«Devoção à Imagem de Nazaré»
Andor de N.ª Sr.ª de Nazaré



Mafra 1942 - 43



Membros da
Confraria do Círio da Prata Grande
Na capa, do lado do coração, em letras douradas, pode ler-se estas palavras, seguidas do nome da respectiva freguesia, das dezassete que integram o círio:
Confraria do Círio
da Prata Grande
Terrugem
Terrugem, S. João das Lampas, Sobral da Abelheira, Gradil, Azueira, S.to Estêvão das Galés, Enxara do Bispo, Encarnação...


A imagem de Nossa Senhora de Nazaré, «propriedade» do Círio da Prata Grande 
Nossa Senhora e o Menino, com suas coroas






Na cauda do cortejo, presidido pelo Senhor Cardeal-Patriarca, D. Manuel Clemente

Banda Clube Pardilhoense

 17:39

17:41:44

Enquanto a procissão segue até à cruz e um pouco além, tomando o caminho da Rua do Painel, Rua do Duque de Bragança, continuação da estrada municipal n.º 555-3, (que aqui toma o nome de Rua dos Ulmeiros) até chegar ao Largo da Cátedra, o povo assistente vai aguardando que volte a este ponto, subindo a Avenida de Álvaro Vaz do Urmeiro. Muitos descem e vão esperar mais abaixo, ao Largo da Cátedra / firma Electro Vital.
17:47

17:48

17:48

17:49

17:50

Da parte de Mouguelas, aparentemente anexada por S. Pedro da Cadeira, vem chegando a procissão, pela estrada (Rua dos Ulmeiros). Ao longe, sobranceira à sua passagem, e junto ao Largo da Cátedra (capela da Cátedra e firma Electro Vital), muita gente presente
17:54

17:55
*
Vista aérea parcial de S. Pedro da Cadeira, com Mouguelas aparentemente anexada a S. Pedro
(google earth)

O mesmo, com o itinerário da procissão marcado a amarelo, a partir da igreja, no sentido indicado pela seta até voltar a encontrar a Rua do P.e Mourão. Aí, o percurso é assinalado a verde.
__________________
(1)
Nossa Senhora é mãe
É mãe de quem mãe não tem
Quando minha mãe morrer,
(e) ela (e) é minha mãe, também


Pode ouvir-se a canção, aquipelo grupo coral Os Almocreves, de Amieira, Portel.
*
Vídeos sobre a procissão, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui.
Os vídeos, no seu conjunto, completam e enriquecem o que foi dito e mostrado sobre a missa e a procissão.
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------PROBLEMA TÉCNICO
Uma duplicação de páginas que não consegui evitar introduziu cinco imagens do dia 19 de Setembro de 2015 (Encarnação e S. Pedro da Cadeira) na mensagem do dia 20 (Missa e Procissão em S. Pedro da Cadeira). Em cada uma dessas cinco imagens, está alojada toda a do dia 19, que, qual emplastro, se repete e deixa ler inteiramente. Ao tentar editar a mensagem do dia 20, o emplastro desaparece. Clicando em actualizar e abrindo o blogue, reaparece. Enquanto não o conseguir expulsar, vai ficando...

Sem comentários:

Enviar um comentário